Introdução ao CBD (Canabidiol)

Introdução ao CBD (Canabidiol)

A planta conhecida como cânhamo ou canábis está entre as primeiras a terem sido usadas pelo ser humano com fins medicinais, havendo registos da sua utilização que recuam até à pré-história. No entanto, as provas que constitui a única fonte de um grande número de compostos naturais conhecidos como fitocanabinoides são bastante mais recentes. O Canabidiol (CBD) é o mais prevalente de um conjunto de mais de uma centena de canabinoides já identificados. Durante anos, foi ignorado pelos cientistas, mais interessados nas propriedades daquele que consideravam ser o "ingrediente ativo" da planta: o tetraidrocanabinol (THC), o componente que provoca alterações na mente.

Os fitocanabinoides funcionam de forma semelhante à dos mensageiros químicos denominados endocanabinoides, que existem no nosso organismo. Apesar de só ter sido descoberto pelos cientistas em meados da década de 1990, graças a investigações sobre os efeitos da canábis, o sistema endocanabinoide desenvolveu-se provavelmente há milhões de anos em animais invertebrados e contribui, aparentemente, para a regulação dos sistemas do nosso organismo, desde o sono até á digestão

Os endocanabinoides são considerados neuroquímicos, que se encontram por todo o sistema nervoso e influenciam as nossas respostas imunitárias e, inclusivamente, o nosso sistema reprodutor. Podem ser encontrados, juntamente com os recetores a que estão associados, em praticamente todos os animais, como peixes, répteis, aves, mamíferos e até nas minhocas.

O THC, o componente mais conhecido da canábis funciona ligando-se diretamente a esses recetores endocanabinoides de forma semelhante à da anadamida, o neuroquímico produzido pelo nosso organismo. Por outro lado, o CBD produz os seus poderosos efeitos anti-inflamatórios, ansioliticos, antipsicóticos, antiespasmódicos e analgésicos estimulando indiretamente esses mesmo receptores, inibindo o funcionamento da enzima que metaboliza e destrói a anandamida, permitindo a sua circulação pelo organismo. Apesar de se atribuir os efeitos curativos ao CBD, o mais correto será dizer que o CBD permite que o organismo se cure através do equilíbrio do sistema endocanabinoide.

 

Fonte: " CBD - Guia do Utilizador para a Canábis Medicinal"

Zurück zum Blog